Buscador
Categoria: Sociedade

Descoberta científica

Descoberta científica

Eu ainda não pude ver a matéria, mas no TV UOL de hoje tem o seguinte destaque:

tvuol

 

Não sei como tantos médicos têm esse medo. E isso é uma grande preocupação, porque podemos estar formando menos pediatras.

Não consigo explicar racionalmente como um ursinho de pelúcia ajudaria os médicos a perderem o medo delas, mas o importante é que funcione.

Ainda que eu não consiga explicar a relação, esse método faz sentido. Eu que tive ursinho de pelúcia quando era pequeno, acabei crescendo sem desenvolver medo de crianças.

Infocomercial da Coca-cola e Luciano

Infocomercial da Coca-cola e Luciano

Não lembro da última vez que vi uma propaganda da Coca-cola com um garoto propaganda famoso.

No entanto, a empresa anda a veicular uma propaganda com Luciona Huck. Sim, ele mesmo, o apresentador.

A história do rato da coca-cola, verdadeira ou não, repercutiu negativamente. Precisaram contratar o namoradinho de Brasil para dar uma força, lembrando muito a piada com o Tom Hanks no filme Os Simpsons:

Veja o trecho aqui, em inglês http://www.mrctv.org/embed/110899

Ele diz algo como: “O governo dos EUA tem perdido sua credibilidade, então eles pediram um pouco da minha emprestada”.

Apesar dele ser esse símbolo de bom menino, eu nunca me esquecerei de um vídeo sobre a final de um programa dele sobre soletrar:

Na melhor das hipóteses, ele tem uma péssima dicção para um apresentador.

Mesmo assim, o Luciano Huck já tem, pelo que me lembro, contrato com o Itaú e Tim, duas das grandes merga corporações do nosso país e agora consegue contrato com mais uma. Se você é milionário como o Ronaldo, Neymar ou o Luciano Huck, sempre vai ter uma mega corporação querendo te dar mais dinheiro.

Coitado do Milton Neves. Só é cool tirar sarro dos merchans do Milton Neves, mas nunca vi alguém considerado funcionário no Brasil ganhar mais dinheiro que Gugu, Xuxa, Faustão, Hebe e outros apresentadores. Aposto que o pobre do Milton Neves deve ser um dos que menos ganha dos canais mais tradicionais.

E curioso como todos esses apresentadores são adorados. Parece – eu disse PARECE – que qualquer coisa que se coloca na TV aberta, de qualquer qualidade, sempre vai ter uma multidão para adorar. A fórmula parece simples. Invada a casa de uma pessoa uma vez por semana. Pronto, você já é adorado.

Fim de um sonho

Fim de um sonho

Depois de 4 anos de projeto e especulação, ontem Portugal venceu a repescagem da Copa do Mundo e eliminou a Suécia.

A estratégia bem tramada descrita no post http://aleatorica.wordpress.com/2010/06/14/quer-transar-com-sueca-loiras-ninfomaniacas-bissexuais/ sofre golpe duro. Ainda que possam vir suecas para nosso país assistir a copa, a eliminação do país diminuirá consideravelmente o número dessas belezuras.

Sobre o aumento na tarifa do transporte público 3

Sobre o aumento na tarifa do transporte público 3

Arnaldo Jabor muda de lado: Amigos, eu errei. É muito mais do que 20 centavos. “Minoria de vândalos” são as palavras-chave da vez da mídia.

Quem usou o primeiro discurso dele como embasamento para o que pensa, deu com os burros n’água.

Além dele e com os grandes veículos de mídia tradicional apoiando, todo mundo se “engajou”. Agora virou cool.

O risco agora é descobrir que a maioria saiu do facebook só para dizer no facebook que ‘saiu do facebook’. Descobrir que saíram para tentar conquistar garotas: “I gave that bitch revolution. Bitches love revolution”.

Um ponto positivo é que energia para se manifestar existe. Outro ponto legal foi a falta de foco nos protestos, que legitimou a indignação generalizada do povo. Legitimou que não havia partidos, nem cabeças por trás disso.  Nunca sabemos as intenções dessas pessoas. O Lindberg Farias, líder da manifestação dos Caras pintadas de 1992, hoje é senador. E claro, como todo bom senador, foi acusado de algum crime.

Como disse o FHC sobre  o tema.  Esse é um movimento social e não político.

Agora falta à população adquirir essa cultura política. Senão, qualquer protesto, como por exemplo uma marcha de 10 pessoas do Movimento dos Bebedores de Sopa de Gonorréia, vai acabar reunindo 50 mil pessoas achando que é para o bem geral da população.

Hoje, dia 19 de Junho de 2013, em SBC, um movimento de 250 integrantes do Movimentos dos Trabalhadores Sem Teto foi à prefeitura. Quem passou aos redores viu e o pessoal começou a se aglomerar. Certamente a maioria não sabia qual era movimento do MTST. Não vi ninguém falando sobre o tema ‘sem teto’.  O trânsito ficou ruim na região pelo menos das 8h30 da manhã até 23h00, principalmente porque a população da região foi pega de surpresa. Quem não aderiu às manifestações criou ainda mais antipatia.

Esse excesso de energia sem foco dispersa rápido e não é tão eficiente. Até que essa parte me convença do contrário, esse movimento passional, sem foco e nessa época do ano, vou chamar de Síndrome de falta de futebol, já que torcer para a seleção do Brasil não é cool e eles precisam se sentir parte de um grupo.

As pessoas agora precisam deixar de ir em manifestação de forma cega. Essa falta de questionamento do manifestante é possível de ser vista quando vemos nossos colegas de facebook compartilhando imagens e frases de celebridades nacionais e internacionais sobre o tema. Schwarzenegger, Jô Soares, Katy Perry, Pedro Bial e outros. Até onde consegui pesquisar são todas falsas. As mensagens são legais e estimulantes, mas não adianta você lutar contra a manipulação da imprensa quando se manipula pela internet. Se você não foi o manipulador, mas o enganado, não adianta sair de dentro da caixa e ir para outra, aí viram a mesma massa de manobra dos políticos, só que para outras pessoas que não sabemos o que querem de verdade. Lembrem-se do Lindberg citado acima – lembrando que por enquanto ele só foi acusado.

Dos poucos que vi se questionando sobre o MPL, vi alguns os chamando de “ladrões” que não querem pagar transporte público. Que “isso é roubo porque você tira de alguém” e que é só “ver no site” do que o movimento se trata. Então vi o site.

Na página de apresentação do site, existe um item:

6. Mas é mesmo possível pegar ônibus de graça?
não se trata de “ônibus de graça”, esse ônibus teria um custo, mas pago por impostos progressivos, não pela tarifa. o que a prefeitura precisa fazer é uma reforma tributária nos impostos progressivos, de modo que pague mais quem tem mais dinheiro, que pague menos quem tem menos e quem não tem não pague (impostos e taxas). distribuir melhor o orçamento público, separando uma parte para subsidiar o transporte, ao invés de gastar dinheiro em propaganda, corrupção e obras que não atendem às reais necessidades da população. o passe livre estudantil já é realidade no Rio de Janeiro e no Distrito Federal.

É possível concluir que eles defendem que pessoas mais carentes paguem menos impostos sobre passagens do que outros. Assim como hoje é fieto com idosos e estudantes, também deveria existir para pessoas com baixa renda.

Teoricamente é legal. Mas tem que ser cobrado dos administradores um sistema correto e sem brechas. Não poderia herdar as falhas do Bolsa família, como mostra a matéria Parentes de autoridades, empresários e até mortos recebem Bolsa Família, aponta CGU.

Vitória

Ainda hoje, dia 19 de Junho, o MPL conseguiu sua primeira vitória. Revogaram o valor da passagem. Vão manter a R$ 3,00 por enquanto. Agora tem que se cobrar de onde está vindo esse subsídio de R$ 0,20 centavos. Se vem do nosso imposto, na verdade não resolve muita coisa. Segundo Alckmin, nessa matéria:

“Quero dizer que no caso do metrô e trem, nós vamos revogar o reajuste dado, voltando a tarifa original de R$ 3. É um sacrifício grande, vamos ter que cortar investimentos, porque as empresas não têm como arcar com essa diferença.”

Curioso! Como vimos no post anterior, no gráfico do Portal Terra comparando a evolução do preço do transporte público de São Paulo, o preço da passagem tem aumentado muito mais do que a inflação. Se as empresas não tem como arcar com a diferença, essa margem está indo para onde?

Se você gosta de gráficos comparativos com inflação, o NYTimes fez um muito bom sobre o Brasil. E, sim, está em inglês.

The Rising Cost of Living in Brazil   Graphic   NYTimes.com

Apenas vinte centavos

Alguns críticos ironizaram que manifestavam sobre  apenas 20 centavos, o que gerou até a contra campanha “Não são apenas 20 centavos”.  Antes da revogação da passagem, quando começaram as cogitações de se voltar o preço, segundo o próprio Haddad, esse subsídio de apenas R$ 0,20 por passagem totalizará R$ 8,6 bilhões até 2016. Interessante como o valor muda dependendo do ponto de vista.

E claro que se a população parar de fiscalizar, esse 8,6 bi vai duplicar e um vão por a culpa nos manifestantes de hoje.

Finalizando, uma coisa que quero revindicar é que, se jogos com armas criam criminosos, quero que todos os nossos políticos sejam viciados em sim city 2000.

Sobre o aumento nas tarifas do transporte público 2

Sobre o aumento nas tarifas do transporte público 2

Atualizações:

1) Vídeo do protesto na Paulista do dia 13 de Junho de 2013 que circula nas redes sociais.

https://www.facebook.com/photo.php?v=658874737474532

Outro ângulo:

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=u3-PWM9uuGI

2) Os jornalistas e fotógrafos de quase todos os grandes portais de comunicação levaram porrada. Agora eles cobrem a manifestação com maior rigor e menos manipulação. Exceto pelo grupo Abril e sua revista Veja que virou motivo de indignação. Segundo a revista:

“Polícia cerca manifestantes e blinda Avenida Paulista

Ação da Polícia Militar visa impedir vandalismo na região da Paulista após confronto com manifestantes na Rua da Consolação; 68 foram detidos”

Vídeo da polícia atirando contra a imprensa:

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/06/1294895-video-mostra-acao-policial-contra-grupo-de-jornalistas-durante-protesto-em-sp.shtml

3) Câmeras da CET na paulista estão desativadas nesse momento.

4) Por outro lado, segundo colunista da Veja, o movimento é financiado por empresas ligadas à Petrobrás:

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/entidade-que-e-dona-de-dominio-do-movimento-passe-livre-recebe-dinheiro-da-petrobras-e-do-ministerio-da-cultura-e-tem-incentivo-da-lei-rouanet/

Ou seja, tudo é manobra política, como pronunciou governador Cabral.

5) E há quem diga que essa é uma manobra política para desviar a atenção da votação da PEC 37 que é a ‘Lei da impunidade eterna’, como chama Arnaldo Jabor, nesse vídeo: http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-da-globo/t/colunistas/v/arnaldo-jabor-fala-sobre-onda-de-protestos-contra-aumento-nas-tarifas-de-onibus/2631566/?filtro=arnaldo-jabor

O mesmo vídeo onde comenta que os protesto contra o aumento do transporte é não é legítimo como o protesto da Turquia. Para o comentarista aqui no Brasil não tem do que reclamar.

A PEC 37 “tira o poder de investigação dos Ministérios Públicos Estaduais e Federal”. O site do ministério público do paraná ainda diz o seguinte:

“Na prática, se aprovada, a emenda praticamente inviabilizará investigações contra o crime organizado, desvio de verbas, corrupção, abusos cometidos por agentes do Estado e violações de direitos humanos.”

6) Por outro lado, de novo, segundo colunista da IstoÉ, toda essa discussão sobre o PEC37 é bobagem. O PEC37 simplesmente:

“A PEC 37 devolve à polícia o direito de investigar uma denúncia criminal.
Já ao Ministério Público caberia  determinar a abertura de uma investigação e apresentar uma denúncia à Justiça, se for o caso. “
A polícia que se referem,  entendo que seja a civil e a federal.

Conclusão

Não importa o que você acredito, o que você apóia ou a o que causa você é simpático.
SEMPRE tem um intelectual que  vai falar que tudo não passa de manobra política. Tudo é conspiração para beneficiar partido, estatal ou grande empresa.
Ainda há a escolha de não apoiar nenhuma causa. Mas aí é uma escolha entre ser manipulado e alienado.
Todos concordamos que a ignorância é a única que traz felicidade.
conspiracy-keanu
E se a educação pública precária, que tanto reclamamos, não passar da maior boa ação dos políticos de todas? Talvez eles só estejam querendo tornar o povo feliz.
Sobre o aumento nas tarifas do transporte público e além

Sobre o aumento nas tarifas do transporte público e além

Terça feira, dia 11 de junho, houve uma manifestação em São Paulo devido ao aumento na tarifa do transporte coletivo. O aumento e as manifestações tem ocorrido no país inteiro.

Segundo o portal Terra, o valor tem sido sempre maior do que a simples correção da inflação.

Evolução da tarifa de transporte em São Paulo   Terra

Segundo a reportagem, o preço da passagem do ônibus e metrô hoje que era de R$ 0,50 em 1994, deveriam custar hoje respectivamente R$ 2,16 e R$ 2,59.

E aparentemente, essa margem não é revertida para o trabalhador das companhias. Volta e meia esses funcionários entram em greve, como ocorre hoje mesmo. Algumas linhas da CPTM estão em greve.

Em alguns círculos sociais, muito se discutiu sobre o a manifestação de terça. Primeiro foi sobre o tratamento que a mídia dava ao caso. Se esforçava em dar mais destaque aos atos de violência e vandalismo de alguns protestantes do que na causa da manifestação. Algo que pode ser melhor entendido por essa charge de Marilungo:

Movimentos_sociais_Charge_marilungo_Via_Colectivo

Aparentemente essa reclamação da mídia era legítima e deu certo. Ontem mesmo o UOL publicou uma reportagem que demonstra melhor o lado ruim do aumento do transporte público. O cálculo é simples:

“O trabalhador que recebe um salário mínimo do Estado de São Paulo (um pouco mais alto do que o nacional: R$ 678) –R$ 755– e utiliza um ônibus e um metrô para ir e um ônibus e um metrô para retornar do trabalho terá gasto, ao final do mês, R$ 200, mais de 26% do total de sua renda.”

Diz a reportagem.

E talvez por conta disso,  houve gente que reclamou da manifestação.  O argumento era que tudo isso era coisa de gente violenta e desocupado.

E por conta disso houve quem reclamou de quem reclamou das manifestações. O argumento era sobre a hipocrisia de chamar o brasileiro de acomodado por não lutar por seus direitos, achar lindo a luta pelos direitos em outros países e, quando finalmente uma dessas manifestações voltam a ocorrer no Brasil, criticar os manifestantes por isso.

Mas ainda teve mais. A manifestação de terça interrompeu umas das mais importantes rotas da cidade. Muita gente reclamou do trânsito. O argumento era que eles não tinham nada a ver com isso e a manifestação impedia o direito de ir e vir dele.

Segundo diversos portais, o próprio governador afirmou que “Interromper trânsito é ‘caso de polícia'”

“Uma coisa é movimento, que tem que ser respeitado, ouvido, dialogado (sic). Isso é normal e é o nosso dever fazê-lo”, disse, na saída de uma reunião com empresários franceses, nesta manhã. “Outra coisa é vandalismo: você interromper artérias importantes da cidade, tirar o direito de ir e vir das pessoas, depredar o patrimônio público, que é de todos. Isso não é possível. Aí é caso de polícia, e a polícia tem o dever de garantir a segurança das pessoas.”

Como mostra a reportagem do Estadão.

Teve gente que ficou tão irritada…

…que acabou perdendo emprego. Segundo a Folha, Após incitar violência em ato, promotor será desligado do Mackenzie. O que mais chama atenção aqui é a profissão e instrução da pessoa.

E o que mais tem de interessante nessa história?  Só para nos re-situarmos na linha do tempo, terça foi dia da manifestação de parar o trânsito. quinta – hoje – é dia de greve de parte do transporte público. E ontem?

Ontem foi o terceiro maior congestionamento da história da cidade de São Paulo. Chama a atenação porque os dois maiores congestionamentos tiveram registros de fortes chuvas, pontos de alagamentos e acidentes. O de ontem não houve registros de chuva, nem acidentes graves. A culpa foi causada apenas pelo excesso de veículos, muito provavelmente motivada pelo dia dos namorados.

E aqui é que está a ironia.

Na terça, o motorista de carro particular reclamou que a manifestação o privou do direito de ir e vir e isso é criminoso, segundo o governador, e merecia ser dissolvida na borrachada, segundo o promotor.

Na quarta o motorista do carro particular privou outros motoristas de carro particular e usuários de transporte público de ir e vir. Portanto, o excesso de veículos particulares também deveria ser tratado como criminoso pelo governador e também deveria ter gente pedindo para o excesso de motorista ser dissolvido na base do cassetete.

Parece legítimo.

E hoje, quinta-feira, com a greve da CPTM não há rodízio, ou seja, mais crimes de privação de ir e vir irão ocorrer descaradamente no seio da nossa sociedade! Vergonha!

Atualização:  São Paulo já registrou recorde de trânsito hoje para o horário das 11h da manhã.

Que seja feita a justiça!

A sociedade perfeita. Estamos no caminho certo

A sociedade perfeita. Estamos no caminho certo

Faz exatamente um mês que ocorreu o confronto entre a polícia e os professores que reivindicavam melhores salários.

confront-policia-professor

A greve ficou marcada pela violência da polícia para conter os manifestantes.

Quando vi isso, me perguntava: quando a polícia faz greve por melhores salários, que ocorre com frequência, quem que bate neles? A perspectiva de uma sociedade melhor estava em baixa.

Então começamos a ser bombardeados por notícias de latrocínio. Em SP, três vítimas de piromaníacos em apenas dois meses. Hoje, entre as dezenas de notícias de violência, há a notícia de que o Castrinho, o comediante, e sua esposa passaram durante a madrugada por duas tentativas de assalto em menos de 1 hora no RJ, sendo essa última a caminho da delegacia para fazer BO da primeira. Nas duas houve disparo de arma de fogo e a segunda atingiu a mulher de raspão no rosto.

Alguns intelectuais defendem que a culpa desses latrocidas não é deles, mas sim da sociedade que condicionou essas pessoas a cometer esses crimes. Se esse pensamento estiver correto, então não podemos culpar a polícia violenta de nada, já que eles também são frutos da sociedade. O político corrupto também é fruto da sociedade. Concluímos que esses indivíduos cometem crime, mas não devem ser punidos pelos seus atos, porque a grande culpada é da sociedade.

Acompanhando esse raciocínio, a perspectiva que estava em baixa antes, tudo começa a melhorar. Vemos a luz no final do túnel.

Quando um criminoso é solto depois de 20 dias, reclamamos de impunidade. Na verdade, quando o bandido volta a ficar livre, quem está sendo punido é a sociedade.

É a chamada autoflagelação. A sociedade causa dor a si mesmo para esquecer da depressão, da dor mental que está sentindo.

E se você é religioso ainda tem mais.

A autoflagelação em algumas religião é uma forma de se purificar dos pecados. Tudo indica que a nossa sociedade vai para o céu das sociedades depois de morrer.

Mas não pense em você em se tornar um criminoso, se você já não era antes desse texto.

Se você pensou em fazer isso para garantir sua entrada no céu, esqueça. Quem vai pro céu é a sociedade, não o individuo.

Se você pensou em entrar para o mundo do crime para ajudar a sociedade a ir para o céu, também não é uma boa ideia. Como estudamos em economia, se muita gente começar a fazer a mesma função, a sociedade deixa de – isso mesmo – funcionar e vai a falência. A sociedade morre. Isso seria uma forma de suicídio da sociedade. Como suicídio é pecado em muitas religiões, a sociedade em vez de ir para o céu, iria para o inferno. E seria exatamente o oposto de sua intenção.

O correto aqui é você continuar trabalhando ou procurando emprego. Veja os políticos duplicando os próprios salários enquanto eles reduzem o da sua classe de trabalho. Faça greve e apanhe da polícia. Seja assaltado. Veja seus amigos, familiares e desconhecidos serem mortos por bandidos que acabaram de ser solto ou que nunca serão pegos. E durma feliz, sabendo que você está fazendo sua parte para a sociedade ter o seu lugar no paraíso!

Foto: Diogo Moreira/Frame/Estadão Conteúdo

Capitalizando Fernando de Noronha

Capitalizando Fernando de Noronha

Segundo reportagem do Jornal Hoje do dia 26 de fevereiro, Turista tem que pagar para entrar em algumas praias de Fernando de Noronha.

Como comentou da Sandra Annenberg no final da reportagem, outros parques nacionais do mundo também cobram uma taxa de entrada, como ela mesmo citou Yellowstone e Grand Canyon.

Mas vamos fazer uma simples comparação de taxas de acesso com dados de internet:

Para visitar Fernando de Noronha:

Taxa de preservação cobrado pelo governo federal: R$ 45,60 por dia até 10º dia. A partir, a taxa diária aumenta.

Acesso ao parque por até 10 dias consecutivos: Brasileiro: R$ 65,00. Estrangeiro: R$ 130,00.

Para visitar Yellowstone:

Vamos arrendondar o dólar para R$ 2,00.

Acesso ao parque por até 7 dias consecutivos: Taxa por carro: R$ 50,00. Taxa para ciclista ou pedestre: R$ 24,00.

Passaporte vitalício para cidadãos americanos idosos (a partir de 62 anos): R$ 20,00

Acesso à todos os parques nacionais por 1 ano: R$ 160,00

Uma comparação mais justa

Para facilitar a comparação, vamos definir um fator comum: Quanto custa para um cidadão do país para permanecer ou visitar a pé os parques por 1 e  7 dias:

Yellowstone Fernando de Noronha
7 dias R$ 24,00 R$ 384,20
1 dia R$ 24,00 R$ 110,60

O preço Brasil também funciona para belezas naturais.

A área do parque

Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha

Segundo esse mapa, todo o arquipélago de 21 ilhas e ilhotas são parte do Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha, exceto a região residencial da ilha principal. Quem mora na ilha não precisa pagar a taxa de entrada no parque. Acredito que alguém que vá visitar um parente ou amigo que reside na ilha é obrigado a pagar mesma taxa federal, mas  ele não é obrigado a acessar o parque. Por último, o turista é obrigado a pagar as duas cobranças.

É aceitável que haja uma taxa para permitir que seja mantido a infraestrutura do parque, como por exemplo, limpeza, preservação e construção de estruturas que forneçam segurança ao turista, como as proteções necessárias para se visitar as Cataratas do Iguaçu. Também é aceitável que a ilha não consiga renda suficiente de seus moradores para manter estruturas como porto e aeroporto e cobre de seus visitantes.

A primeira taxa de R$ 45,60 por dia é cobrada pelo governo federal. Chama-se taxa de preservação e é usada para infraestrutura da ilha e pagamento da folha dos servidores. A segunda taxa, a de acesso ao parque de R$ 65 a R$ 130 para fornecer logística de cobrança de ingresso e melhorar a infraestrutura do parque.

Infelizmente, entende-se que há uma redundância de cobrança nas duas taxas. Já que o governo já preserva e mantém a ilha e aparentemente executa esse serviço muito bem, tudo o que dá a entender que o parque faz é cercar a praia e cobrar o acesso à ela.  Se vocês leram atentamente o parágrafo acima sobre a destinação do valor arrecadado pelo parque: “fornecer logística de cobrança de ingresso” faz parecer que tudo não passa de um paradoxo: Você paga para ser cobrado. O que nos faz pensar que “melhorar a infraestrutura do parque” deve ser aumentar o número de cobradores e modernizar o sistema de cobrança periodicamente.

Corte no 14º e 15º salários dos deputados e senadores. Qual a diferença?

Corte no 14º e 15º salários dos deputados e senadores. Qual a diferença?

Hoje a Câmara dos Deputados aprovou o fim do pagamento do que é conhecido como 14º e 15º salários para deputados e senadores.

Isso é uma mudança muito significativa, mas muitas dúvidas surgem em torno desse assunto. A que vamos abordar agora é  quanto seria necessário aumentar no salário dos deputados para equivaler ao valor que eles recebiam anualmente com o 14º e 15º salário?

O cálculo é simples.

Consideremos que o salário mensal do deputado seja 100%. Ou melhor 100, para facilitar o cálculo. Vamos multiplicar pelos 15 salários para descobrir quanto ganhavam anualmente:

100 x 15 = 1500.

Agora pegamos esse total e dividimos pela atual quantidade de salários que eles receberão, ou seja, 13:

1500/13 = 115,38 aproximadamente

Já que definimos o valor do salário inicial inteligentemente como 100, não precisa nem de cálculo. 15,38% é a porcentagem da diferença entre 115,38 e 100.

Então já sabemos, amiguinhos. Se houver um aumento de salário dos deputados em 15,38%, trocaram 6 por meia dúzia.

Mas vamos ser mais precisos.

Lendo a matéria, vemos que os deputados ainda receberão essa ajuda de custo no início e no final do mandato.

Os deputados têm 4 anos de mandato. Calculemos 4 anos x 13 salários + 2 ajudas de custo = 54 salários por mandato. Antes recebiam 60 (4 anos x 15 salários).

Usando o mesmo cálculo acima, descobrimos que a diferença cai para 11,11%.

Os senadores têm 8 anos de mandato. São 106 salários por mandato. Antes eram 120. A diferença é de 13,20%.

Concluímos que um aumento de 15% nos salários dos deputados e senadores mais do que compensaria a remeção da ajuda de custo do 14º e 15º salário.

Uma outra questão.

Lembremos também que o valor real que um deputado ou senador ganha vai muito além do que o seu salário. O valor é composto com auxílio moradia e ainda cobre despesas com veículos entre outros benefícios. Na prática,vamos ver quanto de significativo os deputados deixarão de receber.

Em 2010, a Superinteressante publicou uma reportagem que faz o cálculo de quanto um deputado ganha, o valor final, já descontando tributações, resultou em um recebimento mensal de R$ 166.512,09. Um detalhe que no ano da matéria, o salário dos nossos deputados ainda era de R$ 16.500,00, e não os R$ 26.700,00 atuais.

Já que alguns custo de benefícios dos deputados são imprevisíveis, visto que custos com despesa médica, por exemplo, não tem limite, uma simples regra de três nos ajuda a estimar quanto um deputado custaria hoje: R$ 269.446,80 mensais.

Agora ficou fácil de calcular.

Dois salários de R$ 26,7 mil a menos em R$ 3.233.362 anuais é apenas uma redução de 1,65% no custo dos deputados.

Esses são cálculos aproximados. Não use esses dados na sua pesquisa escolar, já que não incluímos, por exemplo, tributações sobre salários em alguns cálculos, que não deixa de ser custo para o empregador, mas volta para o próprio governo. O que é muito curioso. Não sei qual é a porcentagem exata, mas é algo como 10% do salário do deputado é retido direto na fonte para o pagamento do próprio deputado.