Buscador
Categoria: Economia

Igualdade vs Justiça

Igualdade vs Justiça

Ah tempos roda na internet essa imagem metafórica que compara igualdade com justiça:

Ignorando o fato que os três sujeitos estão burlando o sistema, a ilustração critica o sistema igualitário que não resolve o problema de todos e mostra o segundo quadro com justiça onde todos atingem os mesmos resultados.

Eu fiz minha própria versão da imagem:

igualdade vs justiça

Mas esse sistema é realmente justo?

Vamos fazer um exercício mental. Vamos supor que cada uma dessas pessoas precise trabalhar um ano inteiro para ganhar uma caixa. Então o governo “impostamente” e legalmente tira a caixa de quem não precisa e dá para quem precisa mais.

É interessante até a pessoa que não ganha nada não quiser mais trabalhar a troco de nada.

nao-tao-justo

O cidadão não vai sentir falta da caixa de qualquer maneira, mas o Estado não terá de onde tirar a caixa para dar para o mais necessitado.

O alto fica feliz, o médio fica feliz e o baixo é injustiçado mesmo tendo trabalhado tanto.

Os críticos, pessoas engajadas e de opinião culpam a classe média por estar feliz, os chamam de alienados e diz que a culpa não é dos políticos.

Pior cenário

No pior cenário do caso acima, o mais baixo não aguenta e comete um crime. Assassina o média e toma sua caixa:

pior-cenario

A família, amigos e a mídia chora.

O pessoal dos direitos humanos vem e dizem que a culpa é da sociedade.

A mãe clama por justiça.

Os críticos, pessoas engajadas e de opinião culpam a classe média.

Melhores soluções

Para não ficar só criticando, duas boas soluções:

melhores-solucoes

A primeira é a da liberdade: um mundo sem barreiras que ninguém precise de caixa para ser feliz. Um tanto quanto utópico.

O segundo é não sei o nome, mas é um tipo de comunitarismo. É bem parecido com o “justiça”, exceto que o alto não fica sem nada. Ele tem um pouco que é compartilhado com o mais baixo.

Curiosidade

A conclusão mais curiosa é que ao mesmo tempo que a discriminação – o ato de diferenciar pessoas – é dado como crime amoral ilegal antiético desumano e tudo de ruim, ao mesmo tempo vemos que o igualitarismo não resolve tudo.

Pode ser que eu esse tema seja repetido aqui no Aleatorica, mas eu não lembro de ter publicado, pelo menos os desenhos são novos.

Tesouro sob nossos pés

Tesouro sob nossos pés

Depois das recentes notícias pulbicas nesse início de 2015: Bill Gates investe em máquina que extrai água potável de fezes humanas e Esgoto de cidades pode ter ouro e milhões de dólares em metais, me pergunto sobre a antiga notícia de 2010: Carne feita de fezes humanas, que foi considerada como um hoax – uma notícia falta da internet com origens em lendas urbanas desde 1990 – Por que não?

Verdade inconveniente: Impostos que pagam impostos

Verdade inconveniente: Impostos que pagam impostos

É época de Imposto de Renda. Período  que se evidencia uma anomalia. Algo muitíssimo curioso que ignoramos por afetar nossa zona de conforto e/ou por simples ignorância.

Vamos exemplificar.

Imaginemos um sujeito que ganha um salário de R$ 5.000,00 mensais.
Esse mesmo sujeito, jovem, não se preocupa com o futuro, não possui um plano de previdência, nem paga um plano de saúde.
Desta forma, ele contribui apenas com o INSS, único desconto de seus proventos. Para facilitar os cálculos não vamos incluir as férias.

INSS – 482,93 pois o teto do INSS é R$ 4.390,24 (ref. março/2014) e a alíquota é de 11%.
http://www.previdencia.gov.br/inicial-central-de-servicos-ao-segurado-formas-de-contribuicao-empregado/

O seu imposto de renda, conforme cálculo no site da receita, será
http://www.receita.fazenda.gov.br/aplicacoes/atrjo/simulador/telaoptmenanu.htm

R$ 416,04 por mês
x 13 (incluindo o décimo-terceiro) = R$ 5.408,52

CapturarTabela de faixas de IR

No fim da declaração, o sujeito usando o desconto simplificado, que é o mais conveniente em seu caso, conforme cálculo no programa da receita, restituiria R$ 179,39.

Capturar2Cálculo do imposto no programa da receita

Ou seja, ele deixa para o governo, R$ 5.229,13 dos R$ 65.000,00 que ele ganhou no mês. Arredondando, 8% do seu salário.
Até aí, há as discussões normais sobre alíquotas, deveria ser menos, isento, enfim, não há nenhuma novidade.

O surreal começa a seguir.

Nosso amigo, mesmo após ter lido o post do carro 0km, acaba comprando um.
Ele paga R$ 30.000,00 num novíssimo, confortável e tecnológico 1.0 com kit visibilidade e super calotas.
No começo do ano ele precisa pagar o IPVA. A alíquota do referido imposto é de 4% (no estado de SP) do valor do carro = R$ 1.200,00.

Lembram do IR de 8%? Surpresa!!
Nosso amigo pagou um imposto de R$ 96,00 para poder pagar um imposto de R$ 1.200,00!

O mesmo acontece com o IPTU de sua casa, e com as dezenas de outros impostos embutidos nos produtos e serviços, que mal sabemos o quanto é.
No fim de 1 ano, o sujeito em questão pagou centenas de reais em imposto de renda para aí então adquirir o direito de pagar outros milhares de reais em impostos!
A solução é muito simples. É só abater do cálculo dos rendimentos considerados para o IR, os demais impostos já pagos durante o ano.
Ao menos os mais claramente bizarros como IPVA e IPTU seria perfeitamente possível.
O sistema hoje é tão perverso, imoral e insano quanto a consciência dos que são por ele passivamente explorados.
Creio que seja a única explicação plausível que leva tais sujeitos a ignorar e aceitar isso.

Análise técnica de Bitcoin usando retração de Fibonacci

Análise técnica de Bitcoin usando retração de Fibonacci

Pode-se dizer que análise técnica é o estudo do mercado através dos sinais que o próprio mercado emite. Vários fatores podem influenciar o mercado (demanda, expectativas, sentimento do mercado, notícias, rumores, manipulação, especulação, entre outros).

Sabe-se que o preço do mercado movimenta-se em tendências, podendo ser ela uma tendência de alta, ou uma tendência de baixa e que o futuro repete o passado como pode-se observar na figura abaixo.

01 - Tendências

É possível perceber na figura 1 que o gráfico vinha apresentando uma tendência de alta seguindo a linha azul. Pode-se identificar isso a partir do momento em que é formado um novo fundo (1) onde um determinado preço para de cair podendo o mesmo fazer um movimento lateral, ou apresentar um movimento para cima, e um novo topo (2) onde um determinado preço para de subir podendo o mesmo fazer um movimento lateral, ou parar de cair. O próximo movimento do mercado em tendência de alta será um teste no fundo anterior, nesse caso o fundo (1). Nota-se no gráfico que o teste do fundo (1) falhou e não rompeu o preço para baixo formando um novo fundo (3) após esse teste os preços voltaram a subir. O próximo movimento do mercado ainda em tendência de alta será um teste de topo anterior, no caso o topo (2). Nota-se no gráfico que o topo (2) foi testado e rompido fazendo uma nova máxima de preço e formando o topo (4). Logo pode-se concluir que a tendência de alta acontece quando um teste de fundo falha e o topo anterior é rompido fazendo assim uma nova máxima.

Ainda na figura1 após a formação do topo (10), o mercado vem pra testar o fundo (9) e acaba por rompe-lo fazendo um nova mínima representada pelo fundo (11). Após essa nova mínima o mercado vai fazer o teste do topo (10) e acaba por não conseguir rompe-lo formando assim o topo (12) que agora não fez um nova máxima, logo podemos entender que a tendência está revertendo. O próximo movimento do mercado é o teste do fundo (11). Como pode-se observar o fundo (11) é rompido fazendo assim um novo fundo (13) com o gráfico agora em tendência de baixa. Com isso pode-se concluir que a tendência de baixa acontece quando um teste de topo falha, e após esse teste o preço faz uma nova mínima em relação ao fundo anterior.

Existem algumas maneiras para identificar esses topos e fundos e com isso observar um possível ponto de entrada, ou de saída de uma operação. Uma dessas maneiras é usando a retração de Fibonacci. (Obs. Não vou explicar o que são os números de Fibonacci, mas peço que pesquisem pois é muito interessante.)

Vou dar um exemplo prático para que fique mais fácil entendimento do movimento de retração.

Após um movimento de alta onde identificou-se um fundo (1) e um topo (2) com o gráfico em tendência de alta, é possível traçar uma retração de Fibonacci, ou seja, a volta do movimento (ponto 1 até o ponto 10) a uma condição anterior. Os números mais usados na retração de Fibonacci são: 38,2%, 50% e 61,8%, ou seja, após identificar a diferença de preço entra um fundo e um topo, a retração desse valor tendem a atingir os valores da sequência de Fibonacci, como pode-se observar na figura 2.

02 - Retração fibonacci

Nota-se na figura 2 o uso da ferramenta de retração de Fibonacci. Observa-se que após a reversão de tendência no topo (2) os preços começaram a cair fazendo novas mínimas e utilizando as retrações de Fibonacci como linha de suporte (linha onde os preços tendem a sentir mais resistência para atravessar). A mais importante delas e a retração de 61,8% (linha amarela) que é exatamente onde o mercado faz um pequena reversão, o topo anterior é rompido, fazendo um nova máxima em relação ao topo anterior.

Essa ferramenta é normalmente encontrada nos Home Broker´s (plataforma de negociação de títulos mobiliários) das corretoras, onde é possível acompanhar o gráfico em tempo real e utilizar desse tipo de ferramenta.

Infelizmente eu não conheço nenhuma Exchange (corretora) de Bitcoin no Brasil que tenha esse tipo de ferramenta de análise gráfica. Portanto resolvi utilizar a retração de Fibonacci no gráfico na Exchange Bitcoin To You, a fim de estudar um pouco mais a respeito do que pode acontecer com o mercado de Bitcoins, e mostrar como funciona essa excelente ferramenta.

03 - Identificação topo e fundo

Na figura 3 a primeira coisa foi a  identificação de um fundo e um topo importante no gráfico. O fundo (suporte) fica localizado na casa dos R$ 950,00 que foi o preço mínimo do dia 18 de dezembro de 2013. O próximo passo foi identificar o topo (resistência) que encontra-se na casa de R$ 3549,00, máxima do dia 29 de novembro de 2013.

Após identificar esses dois pontos é possível traçar uma retração de Fibonacci. Em primeiro lugar deve-se fazer a diferença entra o preço do suporte e o preço da resistência.

R$ 3549,00 – R$ 950,00 = R$ 2599,00

Obteve-se o valor de R$ 2599,00. Esse valor é 100% do movimento de alta do gráfico.

Com esse valor em mãos agora pode-se identificar os valores da retração de Fibonacci (38,2%, 50% e 61,8).

R$ 2599,00 x 38,2% = 9938,18

R$ 9928,18 = 992,82
             100%

R$ 3549,00 – R$ 992,82 = 2556,20

38,2% = R$ 2556,20

 

R$ 2599,00 x 50% = 129950

R$ 129950 = 1229,5
        100%

R$ 3549,00 – 1299,5 = 2249,5

50% = 2249,5

 

R$ 2599,00 x 61,8 = 160618,2

160618,2 = 1606,18
   100%

R$ 3549,00 – 1606,18 = R$ 1942,8

61,8% = R$ 1942,8

Os valores obtidos com as equações são os valores que vão retrair a partir do topo (R$ 3549,00) do gráfico como pode-se notar na figura abaixo.

04 - Retração 1

Observa-se na figura 4 que após tocar a linha de resistência (R$ 3549,00) no gráfico do dia 29 de novembro de 2013, os preços começaram a cair e durante 7 dias tiveram como ponto de suporte a linha azul que representa a retração de 38,2%. Após o rompimento desse ponto de suporte (R$ 2556,2) do dia 6 de dezembro houve uma queda brusca no preço do Bitcoin até a linha de 61,8% (R$ 1942,8) e durante 2 dias esse suporte foi rompido, porém o mercado não teve força para continuar caindo. No dia 9 de dezembro de 2013 o preço faz um nova máxima e fecha colado na linha de 50% (R$ 2249,5). No dia 10 de dezembro o preço de abertura do pregão é próximo ao valor da linha de 38,2%. Após esse dia os preços passaram a fazer novas mínimas a cada dia, até que no dia 16 e 17 de dezembro de 2013 o preço do Bitcoin rompe o suporte de 61,8% e vai testar o fundo de R$ 950,00, no dia 18 de dezembro e falha na missão.

Logo no dia seguinte o preço faz nova máxima e passa a dar sinais de que quer romper a linha de 61,8%. Isso acontece nos dias 2, 3 e 4 de janeiro de 2014. No dia 5 o preço rompe a linha de 50% e no dia 6 faz uma nova máxima de R$ 2500,00, mesmo preço da mínima do dia 1 de dezembro de 2013.

No dia 7 de janeiro de 2014 o preço fez novo fundo e foi lá embaixo, ficou lateralizando entra as linhas de 50% e 61,8%, ficando sempre próximo à linha de 61,8%. Durante 30 dias foi isso o que aconteceu no mercado.

Nos dias 7 e 8 de fevereiro o preço rompe de fato a linha de 61,8% e vai novamente testar o fundo dos R$ 950,00.

Após esse movimento do mercado, agora temos um novo fundo (R$ 1099,00) e um novo topo (R$ 2500,00) onde é possível fazer um retração de Fibonacci só que agora ao contrário.

06 - Novo topoVamos aos cálculos:

R$ 2500,00 – 1099,00 = 1401,00

38,2 = R$ 1099,00 + 535,18 = R$ 1634,18

50% = R$ 1099,00 + 700,5 = R$ 1799,5

61,8% = R$ 1099,00 + 865,82 = R$ 1964,82

07 - Retração 2Quando colocados no gráfico esses valores mostram um ponto onde o preço do Bitcoin pode voltar caso o fundo de R$ 950,00 não seja rompido.

Na minha singela opinião o Bitcoin encontra-se em tendência de baixa pois vem fazendo novas mínimas a cada dia, inclusive o fechamento de hoje 27 de fevereiro de 2014 foi menor que o do dia anterior. Porem acredito que o preço ainda fica lateralizando por mais um tempo antes de dar sinal para onde vai seu movimento de tendência.

O que eu quis mostrar com esse estudo é que os movimentos futuros repetem os movimentos passados, e que usando os números de Fibonacci é possível ter uma ideia de como esse movimento vai se comportar.

Resolvi fazer essa análise pois gosto muito de análise técnica e também gosto da ideia do Bitcoin como um novo tipo de moeda descentralizada. Porém hoje eu não me arriscaria fazer trade com Bitcoin, pois ainda não temos as ferramentas necessárias para analisar o gráfico com mais precisão, mas acredito que as corretoras brasileiras de Bitcoin estão correndo atrás disso para melhorar a vida de quem gosta de investir.

Estou à disposição para qualquer dúvida. Meu facebook é:

www.facebook.com/thiago.fmesquita

Sobre o aumento nas tarifas do transporte público 2

Sobre o aumento nas tarifas do transporte público 2

Atualizações:

1) Vídeo do protesto na Paulista do dia 13 de Junho de 2013 que circula nas redes sociais.

https://www.facebook.com/photo.php?v=658874737474532

Outro ângulo:

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=u3-PWM9uuGI

2) Os jornalistas e fotógrafos de quase todos os grandes portais de comunicação levaram porrada. Agora eles cobrem a manifestação com maior rigor e menos manipulação. Exceto pelo grupo Abril e sua revista Veja que virou motivo de indignação. Segundo a revista:

“Polícia cerca manifestantes e blinda Avenida Paulista

Ação da Polícia Militar visa impedir vandalismo na região da Paulista após confronto com manifestantes na Rua da Consolação; 68 foram detidos”

Vídeo da polícia atirando contra a imprensa:

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/06/1294895-video-mostra-acao-policial-contra-grupo-de-jornalistas-durante-protesto-em-sp.shtml

3) Câmeras da CET na paulista estão desativadas nesse momento.

4) Por outro lado, segundo colunista da Veja, o movimento é financiado por empresas ligadas à Petrobrás:

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/entidade-que-e-dona-de-dominio-do-movimento-passe-livre-recebe-dinheiro-da-petrobras-e-do-ministerio-da-cultura-e-tem-incentivo-da-lei-rouanet/

Ou seja, tudo é manobra política, como pronunciou governador Cabral.

5) E há quem diga que essa é uma manobra política para desviar a atenção da votação da PEC 37 que é a ‘Lei da impunidade eterna’, como chama Arnaldo Jabor, nesse vídeo: http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-da-globo/t/colunistas/v/arnaldo-jabor-fala-sobre-onda-de-protestos-contra-aumento-nas-tarifas-de-onibus/2631566/?filtro=arnaldo-jabor

O mesmo vídeo onde comenta que os protesto contra o aumento do transporte é não é legítimo como o protesto da Turquia. Para o comentarista aqui no Brasil não tem do que reclamar.

A PEC 37 “tira o poder de investigação dos Ministérios Públicos Estaduais e Federal”. O site do ministério público do paraná ainda diz o seguinte:

“Na prática, se aprovada, a emenda praticamente inviabilizará investigações contra o crime organizado, desvio de verbas, corrupção, abusos cometidos por agentes do Estado e violações de direitos humanos.”

6) Por outro lado, de novo, segundo colunista da IstoÉ, toda essa discussão sobre o PEC37 é bobagem. O PEC37 simplesmente:

“A PEC 37 devolve à polícia o direito de investigar uma denúncia criminal.
Já ao Ministério Público caberia  determinar a abertura de uma investigação e apresentar uma denúncia à Justiça, se for o caso. “
A polícia que se referem,  entendo que seja a civil e a federal.

Conclusão

Não importa o que você acredito, o que você apóia ou a o que causa você é simpático.
SEMPRE tem um intelectual que  vai falar que tudo não passa de manobra política. Tudo é conspiração para beneficiar partido, estatal ou grande empresa.
Ainda há a escolha de não apoiar nenhuma causa. Mas aí é uma escolha entre ser manipulado e alienado.
Todos concordamos que a ignorância é a única que traz felicidade.
conspiracy-keanu
E se a educação pública precária, que tanto reclamamos, não passar da maior boa ação dos políticos de todas? Talvez eles só estejam querendo tornar o povo feliz.
A sociedade perfeita. Estamos no caminho certo

A sociedade perfeita. Estamos no caminho certo

Faz exatamente um mês que ocorreu o confronto entre a polícia e os professores que reivindicavam melhores salários.

confront-policia-professor

A greve ficou marcada pela violência da polícia para conter os manifestantes.

Quando vi isso, me perguntava: quando a polícia faz greve por melhores salários, que ocorre com frequência, quem que bate neles? A perspectiva de uma sociedade melhor estava em baixa.

Então começamos a ser bombardeados por notícias de latrocínio. Em SP, três vítimas de piromaníacos em apenas dois meses. Hoje, entre as dezenas de notícias de violência, há a notícia de que o Castrinho, o comediante, e sua esposa passaram durante a madrugada por duas tentativas de assalto em menos de 1 hora no RJ, sendo essa última a caminho da delegacia para fazer BO da primeira. Nas duas houve disparo de arma de fogo e a segunda atingiu a mulher de raspão no rosto.

Alguns intelectuais defendem que a culpa desses latrocidas não é deles, mas sim da sociedade que condicionou essas pessoas a cometer esses crimes. Se esse pensamento estiver correto, então não podemos culpar a polícia violenta de nada, já que eles também são frutos da sociedade. O político corrupto também é fruto da sociedade. Concluímos que esses indivíduos cometem crime, mas não devem ser punidos pelos seus atos, porque a grande culpada é da sociedade.

Acompanhando esse raciocínio, a perspectiva que estava em baixa antes, tudo começa a melhorar. Vemos a luz no final do túnel.

Quando um criminoso é solto depois de 20 dias, reclamamos de impunidade. Na verdade, quando o bandido volta a ficar livre, quem está sendo punido é a sociedade.

É a chamada autoflagelação. A sociedade causa dor a si mesmo para esquecer da depressão, da dor mental que está sentindo.

E se você é religioso ainda tem mais.

A autoflagelação em algumas religião é uma forma de se purificar dos pecados. Tudo indica que a nossa sociedade vai para o céu das sociedades depois de morrer.

Mas não pense em você em se tornar um criminoso, se você já não era antes desse texto.

Se você pensou em fazer isso para garantir sua entrada no céu, esqueça. Quem vai pro céu é a sociedade, não o individuo.

Se você pensou em entrar para o mundo do crime para ajudar a sociedade a ir para o céu, também não é uma boa ideia. Como estudamos em economia, se muita gente começar a fazer a mesma função, a sociedade deixa de – isso mesmo – funcionar e vai a falência. A sociedade morre. Isso seria uma forma de suicídio da sociedade. Como suicídio é pecado em muitas religiões, a sociedade em vez de ir para o céu, iria para o inferno. E seria exatamente o oposto de sua intenção.

O correto aqui é você continuar trabalhando ou procurando emprego. Veja os políticos duplicando os próprios salários enquanto eles reduzem o da sua classe de trabalho. Faça greve e apanhe da polícia. Seja assaltado. Veja seus amigos, familiares e desconhecidos serem mortos por bandidos que acabaram de ser solto ou que nunca serão pegos. E durma feliz, sabendo que você está fazendo sua parte para a sociedade ter o seu lugar no paraíso!

Foto: Diogo Moreira/Frame/Estadão Conteúdo

Verdades inconvenientes do carro 0km

Verdades inconvenientes do carro 0km

Há algo muito errado acontecendo com quem está comprando carros 0 km.

Quando tento explicar que você está fazendo uam grande M#$#%&, recebo a contra-argumentações idiota do tipo: “Ah é assim mesmo”. Ou então algo mais abominável, “Mas se eu não fizer isso, eu nunca terei um carro 0km.”

Meu Deus, ajudai essas pessoas, elas não sabem o que fazem.

Vamos fazer um cálculo, talvez assim você consiga entender:

Peguemos um modelo de carro, Fiat Palio 1.4 “completo”, ou o que assim dizem ser. R$ 34.000,00. Em qualquer lugar civilizado, isso ja seria um argumento que não precisaria de mais nenhuma explicação, mas não estamos neste lugar, então continuemos:

Além dessa loucura de pagar esse valor nesse carro, supomos que o sujeito, beirando a total insanidade, resolva financiar esse bem, aproveitando a fantástica queda de juros! Vamos mais longe e imaginar que ele consiga uma “boa” taxa, 0,9% a.m. E olha que fui muito bonzinho nessa suposição.

Como hoje estou muito empolgado, esse nosso personagem irá surpreender nosso senso de lógica e financiará 100% do automóvel.

Lembramos que existe IOF sobre o valor financiado, cujo cálculo é um pouco complexo. A alíquota é de aproximadamente 0,0041% ao dia sobre o valor a ser financiado, limitado a 365 dias, ou seja, por volta de R$ 505,60. Esse imposto nada mais é do que uma taxa pela benção do governo ao permitir o empréstimo. Muito sacaninha esse tal de governo né? E o banco não quer ser menos esperto que o governo, e financia o IOF, faz vc pagar juros sobre um imposto! Que dupla eles formam hein, mas essa sociedade só funciona em razão de pessoas estúpidas como você, caro comprador de carros 0 km, você é quem financia isso, você e unicamente você é o responsável por esse circo.

Vamos fazer o cálculo nas clássicas 60 parcelinhas.

Calculando:

Valor do bem: R$ 34.000,00
IOF: R$ 505,60
Valor a financiar: R$ 34.505,60
Taxa: 0,9% a.m. ou 11,35% ao ano.
Percentual financiado: 100%
Prazo: 60 meses
Valor da parcela com juro:  R$ 746,79
Valor da parcela SEM juro: R$ 575,09
Valor TOTAL pago: R$  44,807,12 
Quanto você perde no financiamento: R$  10.807,12
Quanto você paga POR MÊS a mais no financiamento:  R$ 171,70

P. Nossa mas eu perco tudo isso?
R. Não, ainda não terminamos.

Temos a desvalorização anual do veículo, visto ser um bem de consumo e não um investimento.

Uma desvalorização maior ou menor leva vários fatores em consideração. Mas o primeiro ano é onde ocorre a maior desvalorização.

Seguindo essa tabela temos:

http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI284502-16418,00-OS+CARROS+QUE+MAIS+E+MENOS+DESVALORIZAM.html

Desvalorização de 11,6% no primeiro ano.

Valor pago:  R$ 34.000,00
Desvalorização: R$ 3.740,00

P. Meu deus! Quando isso irá acabar?
R. Acalme-se

IPVA 

Assim como o IOF é a benção para o financiamento, o IPVA é a benção para você possuir o carro. O governo, muito bondoso diz: Você tem? Então cale a boca e me pague!

No estado de São Paulo, a alíquota é de 4% do valor de mercado do carro.

IPVA = 4% = R$ 1.360,00

Seguro:

Esse ítem é difícil mensurar, por que tem grandes diferenças conforme a região e o perfil do motorista, mas lembre-se que a dupla Governo / Banco, jamais ficarão para tráz. O Banco cobra valores ridiculamente altos, e o governo carimba, e cobra IOF em cima.

Creio que numa região metropolitana, o valor não fique inferior a R$ 1.500,00

Resumindo as perdas do primeiro ano:

Juros e IOF: R$  2.060,40
Desvalorização:  R$ 3.740,00 
IPVA: R$ 1.380,00 
Seguro: R$ 1.500,00 

Total:  R$ 8.680,40
Total mensal: R$ 726,36

Acrescentemos aqui a prestação bruta de: R$ 566,66

total no primeiro ano mensal: R$ 1.293,02

É claro que a depreciação não entra como uma parcela mensal, mas uma hora ela será sentida.

Se até agora você está achando isso normal, tenho duas teorias: Ou você é tão ignorante e estúpido, que não sei como conseguiu ler até aqui, ou você faz parte desse trio espuleta: Governo / Montadora / Banco.

Eis um gráfico de como ficaria a composição dos custos envolvidos com o seu carro 0km  financiado. Cuidado! è um pouco aterrorizador.

Composição da Parcela

É interessante observar que o gráfico acima é em função dos valores do financiamento apenas, não consideramos aqui os impostos e taxa na fabricação do veículo.

Tal tema havia sido tratado aqui:
http://aleatorica.wordpress.com/2011/05/02/850/

Entretanto farei um novo posto juntando os 2 gráficos para vermos a bizarrice que será o resultado.

Conclusão:

Ter um carro no Brasil é assustadoramente caro.

Ter um carro 0 km, é  estúpidamente inviável.

Ter um carro 0 km financiado é a coisa mais idiota que você pode fazer, um suicídio financeiro.

referência:
como calcular o IOF
http://www.minhaseconomias.com.br/blog/educacao-financeira/como-calcular-o-iof-de-um-financiamento-de-veiculo
Terceiro Mundo + Povo Iidota = Iphone 4S a R$ 2.599,00

Terceiro Mundo + Povo Iidota = Iphone 4S a R$ 2.599,00

O mais cruel ao morar num país como esse, é que somos bombardeados por notícias absurdas atrás de outra,  o que nos faz perde a noção de seus impactos e do quão ridículas e surreais se tornam.

Olhem esses preços anunciados pelo site da apple.com.br do “novo” Iphone 4S

Preços Abusivos Iphone 4S

Sem entrar no mérito do produto, há quem goste e quem não goste, concentrando-se no PREÇO apenas.

No lançamento do Iphone 4 ano passado, os preços eram a partir de R$ 1.799,00.

Em todo o mundo, o Iphone 4S foi lançado COM O MESMO preço do ano passado.

Agora podemos nos orgulhar do Iphone 4S ser vendido oficialmente no Brasil, e também por ser o mais caro do mundo.

Era pra isso que vocês queriam vir pra cá? Pois sabem que somos idiotas? Por que sabem que teriam pessoas imbecis, sem amor próprio e com uma necessidade imensa de se mostrar? Ainda que o se mostrar nesse caso seja:

– “Vejam, comprei o celular mais caro do mundo! Qualquer idiota em qualquer parte do planeta compraria o mesmo aparelho por no mínimo 40% a menos! Sou muito bom! Me invejem!”

Sinto dizer, mas se você pagar esse valor acima, você estará assinando a sua incompetência de viver em sociedade.

Só tenho a lamentar.

Esse é um fim de semana negro para quem aprecia tecnologia neste país.

Horas perdidas

Horas perdidas

Estava eu assistindo o seriado Numb3rs, espisódio Trânsito. Num dos diálogos deles, falavam que estavam em Los Angeles, a cidade dos carros, eles perdem em média 100h por ano presos em congestionamentos e estavam inconformado que eles perdem 4 dias por ano preso no trânsito. Não sei de quando é esse episódio, mas fazendo uma rápida pesquisa em buscadores, um outro site afirma que no ano de 2000, as pessoas de LA perderam 130h presas em congestionamento.

Enquanto isso, esses dias por aqui no Brasil, saiu várias matérias dizendo que o brasileiro perde 1 mês por ano no trânsito.

Está certo que ‘estar preso no congestionamento’ e ‘estar no trânsito’ não é exatamente a mesma coisa. Mas eu sei que daqui da minha casa até o centro de São Paulo – Capital, eu poderia fazer em 30 a 40 minutos de carro, mas levo de 1h a 1h30. Ou seja, se eu trabalhasse no centro de São Paulo, em 130 dias eu ficaria ‘preso no congestionamento’ o mesmo número de horas que um cidadão de LA fica em 365 dias.

Então sim, por isso fomos considerados país de terceiro mundo e hoje somos sapecamente chamados de país em desenvolvimento.