Buscador
Categoria: Propaganda

Análise de Propaganda: Fiat e Caixa

Análise de Propaganda: Fiat e Caixa

FIAT

A nova propaganda da Fiat com o garoto propaganda mais incontestável da atualidade, Ronalducho, usa a ideia de exibir o ex-ídolo da seleção brasileira de futebol apenas por 10% do propaganda para mostrar como 10% da entrada do carro é pouco.

Vejam abaixo.

[youtube=”https://www.youtube.com/watch?v=JPZhrRpKsIc”]

Vejam que antes do início do comercial, são apresentados os créditos do comercial. O comercial mesmo começa aos 7 segundos e termina aos 37. Um comercial padrão de 30 segundos.

Ronaldo aparece aos 7 segundos e continua sendo exibido enquanto o explica a piada do comercial até os 17 segundos da marcação do youtube, totalizando 10 segundos exibindo o Ronaldo. Esses 10 segundos em um total de 30 são 33,33%. É muito além dos 10% anunciado na propaganda, que seriam apenas 3 segundos.

Fica claro a disparidade entre o que essas grandes corporações falam e o que realmente fazem.

Não se deixem enganar por aqueles que dizem saber o jeito mais rápido de conseguir alguma coisa. Há sempre dente de coelho.

Quer saber mais sobre verdades inconvenientes sobre carros 0km? Leia um das nossas mais famosas publicações.

Caixa

A nova propaganda da Caixa:

[youtube=”https://www.youtube.com/watch?v=1UeV1rXA918″]

Os absurdos são tantos que é difícil saber por onde começar, mas vamos lá.

A personagem do comercial é um dos piores seres da sociedade. E não é o malandro que quer se dar bem em cima dos outros como acostumamos a identificar nessa coluna. Acompanhem:

O garoto corre o mundo adquirindo todas as camisas de clubes de futebol patrocinadas pela Caixa.

Não são poucas. São pelo menos 6.

Tudo isso para destruir todas e fazer uma roupa mais retalhada que a do Chaves.  E a do Chaves pelo menos agrada a quem olhar.

Vamos tentar encontrar uma razão para isso:

O garoto não fez isso pelo dinheiro. Porque se ele pode percorrer tanta distância mesmo que ele tenha encontrado todos os times na mesma cidade, ele tem no mínimo muito tempo disponível. Logo ele não precisa de dinheiro. Vemos que ele nunca está suado, cansado ou com fome. Alguém deve levar ele aos lugares, como um motorista. Não é alguém mais próximo como pai ou mãe porque estaria mais presente nas cenas.

O garoto não fez isso por amor ao clube. Nenhum torcedor de um desses clubes retalharia a camisa do seu time do coração para unir com de clubes de outros estados e até rivais.

O garoto não fez isso para colecionar. Como dito anteriormente, ele retalha todas as camisas.

O garoto não fez isso pelo coletivo. Nenhum dos outros garotinhos jogando bola no final do vídeo tem uma camisa de time de futebol para jogar. E em vez dele distribuir camisas para seus colegas, ele prefere estragar todas.

O garoto não fez isso pelo futebol. Se ele gostasse ele não teria aparecido no meio da partida. Ele nem chega a tocar na bola. Ele só vai lá para chamar atenção e paralisar a partida.

O garoto não fez isso pela Caixa. Apesar de ser o único elemento em comum entre todas as camisetas, a única coisa que não tem na versão final de camiseta é o próprio patrocínio da Caixa. A sala de criação da agência deve ter gerado alguma ideia parecida com: “Que tal uma propaganda em que alguém junta todas as camisas patrocinadas por nós e cria uma única com todas elas, removendo a nossa marca da versão final’.

Enfim, o garoto fez tudo a troco de nada.

A Caixa exalta aqui o egoísmo, o individualismo, a ostentação, a superfluidade, a despreocupação com o próximo, a burguesia, o acúmulo desnecessário de bens.

Nenhum dos coleguinhas acompanham o garoto na jornada porque todos precisam estudar e praticar esportes para tentar conquistar melhores condições de vida. Ninguém tem dinheiro e tempo para ficar percorrendo quilômetros acumulando camisas que não precisam. Mas o burguês com a vida ganha pode. O que não seria grande problema, se depois, não satisfeito, ele fosse no meio de uma partida para se mostrar, para ostentar, dizer que pode mais que todo mundo ali. E os pobres garotos, sabendo que um dia o garoto bem de vida vai assumir a empresa do pai ou conseguir um cargo de importância, pode ser uma boa influência no futuro e acabam por cumprimentar o garoto pelo feito idiota dele. Acabam se vendendo.

A propaganda é o retrato da face ruim do capitalismo.

 

 

Análise de Propaganda: Sky e Tim

Análise de Propaganda: Sky e Tim

Em mais uma demonstração de originalidade propagandista, duas propagandas veiculadas no mesmo período conseguem usar a mesma ideia:

SKY – Clara Cópia – SKY, HDTV é isso – TV por assinatura

TIM – Aparências – Ah, quer me imitar? com Daniele Suzuki

Para você que não assistiu, as duas propagandas exibem um ator imitando o(s) garoto(a)(s) propaganda oficial(is), fazendo referência a ‘não confie nas cópias’.

Sim! É irônico que eles ataquem os concorrentes que os copiam, enquanto em suas propagandas, um fez clara cópia da outra e a outra quis imitar a uma.

Análise de propaganda: Schin

Análise de propaganda: Schin

Em mais uma análise relevante de propaganda, vemos o ápice da falta de sentido: a campanha ‘Porque sim’ da Schin.

A campanha que já tem pelo menos 3 comerciais produzidos usa a seguinte ideia. O narrador pergunta o por quê de fazer determinada coisa inútil, sem sentido e que só um idiota faria. E a pessoa, assumindo sua idiotice, responde: ‘porque sim’.

As coisas sem sentido:

– Por que vai a praia lotada sem lugar para ficar?
– Por que levar 30 malas e deixar sem espaço para os outros numa viagem de 1 dua e meio?
– Por que dançar apontando para cima?
– Por que pagar um ano de academia e ir só um dia?

E aí o próprio anunciante inclui na lista de idiotices que você pode fazer:
– Porque beber Schin?

Veja as propagandas:

http://www.youtube.com/watch?v=Ll7Nk9RMhYk

http://www.youtube.com/watch?v=Ll7Nk9RMhYk

Mas sejamos justos, deixemos de ver apenas através do nosso ponto de vista. Vamos ver o que as pessoas falam nas redes sociais:

lixo de propaganda –‘

– V*. L*.

“Porque Schin é um lixo? Porque SIIIIM! Fora o gosto de urina e tal..”

– R*.

“Por que essa propaganda é uma bosta ? porque sim”

– M*.

“e pq vc’s são retardados ?” por que sim !! XD

– I*. Y*.

* Nomes ocultos para preservar a identidade das pessoas. Os comentários originais podem ser encontrados no youtube.

Infocomercial da Coca-cola e Luciano

Infocomercial da Coca-cola e Luciano

Não lembro da última vez que vi uma propaganda da Coca-cola com um garoto propaganda famoso.

No entanto, a empresa anda a veicular uma propaganda com Luciona Huck. Sim, ele mesmo, o apresentador.

A história do rato da coca-cola, verdadeira ou não, repercutiu negativamente. Precisaram contratar o namoradinho de Brasil para dar uma força, lembrando muito a piada com o Tom Hanks no filme Os Simpsons:

Veja o trecho aqui, em inglês http://www.mrctv.org/embed/110899

Ele diz algo como: “O governo dos EUA tem perdido sua credibilidade, então eles pediram um pouco da minha emprestada”.

Apesar dele ser esse símbolo de bom menino, eu nunca me esquecerei de um vídeo sobre a final de um programa dele sobre soletrar:

Na melhor das hipóteses, ele tem uma péssima dicção para um apresentador.

Mesmo assim, o Luciano Huck já tem, pelo que me lembro, contrato com o Itaú e Tim, duas das grandes merga corporações do nosso país e agora consegue contrato com mais uma. Se você é milionário como o Ronaldo, Neymar ou o Luciano Huck, sempre vai ter uma mega corporação querendo te dar mais dinheiro.

Coitado do Milton Neves. Só é cool tirar sarro dos merchans do Milton Neves, mas nunca vi alguém considerado funcionário no Brasil ganhar mais dinheiro que Gugu, Xuxa, Faustão, Hebe e outros apresentadores. Aposto que o pobre do Milton Neves deve ser um dos que menos ganha dos canais mais tradicionais.

E curioso como todos esses apresentadores são adorados. Parece – eu disse PARECE – que qualquer coisa que se coloca na TV aberta, de qualquer qualidade, sempre vai ter uma multidão para adorar. A fórmula parece simples. Invada a casa de uma pessoa uma vez por semana. Pronto, você já é adorado.

Análise de propaganda: Honda e Amanco

Análise de propaganda: Honda e Amanco

Nossas análises de propaganda geralmente apontam três características da propaganda. São elas:

1) Propagandas focadas no público que se acha esperto e malandrão. Para aquele que acha que domina o jeitinho brasileiro. Veja bem, veja a ênfase no ‘acha’. O público ‘se acha’ esperto, mas não é.

2) Propagandas que podem ter conceitos facilmente mal interpretados, às vezes dando a impressão de quele ele é pejorativo com seu público alvo.

3) Propagandas de anunciantes diferentes com conceitos muito parecidos, mas nunca julgamos porque pode ser uma exigência do cliente que se copie uma propaganda que ele gostou ou até um caso de consciência coletiva.

Também nunca entramos no mérito do nome da agência que desenvolveu a campanha, embora pudesse ser muito revelador.

Se entenderam direitinho nossa explicação, veja as duas propagandas abaixo que estão no ar atualmente e identifique em qual dos itens listados acima elas se enquadram:

Honda

Nova Linha Bros 2013. Muda o seu dia

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=qK6SZdQ1kUc]

Amanco

Pode Melhorar – Ellen Roche

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=PFwfKJr1yAM]

Análise de Propaganda: Loteria Federal, Brahma, Nova Schin, Toyota e Oi

Análise de Propaganda: Loteria Federal, Brahma, Nova Schin, Toyota e Oi

Voltamos com mais uma das nossas análises de propaganda de baixo critério técnico, mas muito pertinentes.

Começamos com a Loteria Federal e sua propaganda da Mega da Virada.

Mega da Virada - Loteria Federal
Mega da Virada – Loteria Federal

A propaganda falha no critério criativo em seu bordão: “Imagina se você ganha!”. Ninguém no mundo das propagandas estava usando o verbo Imaginar no pseudo imperativo. Então assim, do nada, numa crise de consciência coletiva assíncrona, a Brahma criou a campanha “Imagina a Festa”, que para manter o baixo padrão de qualidade das principais cervejas nacionais, fez uma campanha que celebra a ignorância das massas, lembrando seu público com pouca educação de que a copa do mundo do Brasil não vai ter nada de ruim. Só de bom. Aí a Caixa Econômica Federal resolveu usar a mesma palavra na sua propaganda.

Mas falando em cerveja, vamos à propaganda da Nova Schin dos esqueletos, que apresenta um conceito interessante.

Nova  Schin - Esqueletos
Nova Schin – Esqueletos

Não sei se as pessoas notaram no comercial, mas quando as pessoas viram esqueletos, as vozes deles mudam. Eles ficam com vozes e sotaques de completos idiotas. Reparem a primeira falando: “Uó bruódéir!” A alusão é muito clara, bebendo Nova Schin a vida inteira você vira um idiota. Simples e direto.

E para reforçar mais uma vez como as propagandas de cervejas são todas igualmente ruins, eu achava que a propaganda do “Imagina a festa” fosse da Skol e dos esqueletos fosse da Itaipava. Eu tive que pesquisar para confirmar as marcas.

Já a propaganda do Toyota Etios foi tão avacalhada na internet , zoaram tanto que só aparece o Samuel Rosa e a Pitty no primeiro comercial, que tiveram que fazer um segundo, dando mais visibilidade ao Toni Beloto e os outros dois músicos. Mais uma vez as Redes Sociais imprimem sua força.

Agora entre as mais bizarras do ano está esse propaganda de natal da Oi.

Eu não sei o que aconteceu dessa vez. Acho que a Oi analisou todas as mensagens de texto trocadas pelos celulares de seus usuários e deduziu que 90% do seu público sofre de complexo de Édipo, aí fizeram uma propaganda para essa galera.

Não achei o vídeo para por aqui.

Mas no comercial é mostrado basicamente que um filhinho, através de uma propaganda impressa da Oi e com a ajuda da magia do Natal, transforma a mãe numa criança da idade dele e assim ele finalmente pode tocá-la. É realmente espantador.

E assim encerramos mais uma análise de propagandas da nossa quadra máxima da telinha: Banco, Cerveja, Automóveis e TV, para sempre nos lembrar o quanto eles lucram.

Estamos de olho

Estamos de olho

Em setembro de 2011, o Aleatorica com sua alma investigativa e senso crítico nos alertou sobre o uso do termo ‘ilimitado’ nas propagandas de celulares no post Telefonia Ilimitada.

E não foi que as companhias TIM, Claro e Vivo da Paraíba foram multadas por propaganda enganosa, como vemos na reportagem da NE10?

Finalmente vemos um órgão estadual defender o consumidor e, principalmente muito acima de tudo, defender a manutenção do significado da palavra ‘ilimitado’.

Estamos de olho!

Análise de propaganda: Vivo/ Oi

Análise de propaganda: Vivo/ Oi

Adorei as novas propagandas da Vivo e da Oi e como uma faz homenagem para outra. Aparentemente a Oi que fez uma homenagem à Vivo, mas posso estar errado.

Pausem essa propaganda da Vivo aos 27-28s:

[youtube=http://youtu.be/UE8MZ8aettU?t=28s]

E essa propaganda da Oi aos 30s:

[youtube=http://youtu.be/cgczhQf-YUQ?t=30s]

Será que foi de propósito só para repercutir nos Top Trends da internet?

O que me chama atenção também é a necessidade que o ‘designer gráfico’ da Oi e/ou da agência da Oi teve de usar a palavra TV para identificar um ícone de TV.

Curiosidades da propaganda: cerveja gelada da Ambev

Curiosidades da propaganda: cerveja gelada da Ambev

Você sabe como faz para parecer que o copo de cerveja está geladinho numa propaganda?

É só usar copos jateados de areia. Reparem na propaganda abaixo:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=65728nDUOck]

Todos os copos com ‘cervejas’, copos que serão servidas cervejas e os que os atores seguram são foscos. Nos copos em cima do balcão podemos ver os copos normais, brilhantes.

Se você gostou dessa dica maneira, veja em inglês um vídeo antigo que mostra como maquiar um lanche para ficar lindo nas propagandas.

Análise de propaganda: Polenghinho Pocket e Antitranspirante Gillette

Análise de propaganda: Polenghinho Pocket e Antitranspirante Gillette

Vamos a mais uma de nossas maravilhosas análises de propagandas.

Agora estão fazendo produtos e propaganda segmentada para o paulista. Aquele cara que acorda cedo, tem a vida agitada, trabalha o dia inteiro e não tempo para nada!

Inventaram duas soluções brilhantes. A primeira é o Polenghinho que vem em caixa de 2 unidades que é a alternativa para o avulso e para a caixa de quatro. Imagem as milhões de reclamações que devem ter surgido do tipo “Ah eu trabalho o dia inteiro e quando eu ponho o polenguinho no bolso ele amassa”. Esse pessoal deve ter se surpreendido com a solução da empresa.

E o segundo produto maravilhoso é para aqueles que ficam 2 dias direto sem tomar banho, o que deve ser normal entre os paulistanos, porque toda a marca está lançando sua versão.

Então vejam as respectivas propagandas da TV:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=IVS09pWLLvc]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=SEAFzA8n_cU]

Imaginem o brainstorm:

– Precisamos atingir o público que trabalha 16 horas por dia e não para

– E se… fizemos uma propaganda que o carinha sempre em cena, mas o cenário e suas roupas mudando mostrando o agitado dia-a-dia dele?!

– Isso! Começamos com ele acordando e depois agente dá a entender que quando ele for dormir o dia seguinte vai ser tão agitado quanto.