Buscador
Categoria: Filosofia

Beyond Citizen Kane

Beyond Citizen Kane

Hoje assisti esse documentário feito pelo canal 4 do Reino Unido em 1993, que foi traduzido no Brasil para Muito Além do Cidadão Kane e proibido de ser exibido no Brasil desde sua criação por uma ação do Governo Paulista.

O documentário mostra a série de manipulações que a Rede Globo promoveu no país, apoiando a ditadura, pondo e depondo governos, omissões, mentiras, monopólios e a “dominação”  promovida a seus telespectadores.

Quando assisti pela primeira vez, devido a falhas de edição achei se tratar de uma espécie de “fake”, mas pesquisando mais a fundo percebi que é veridico.

Referências pesquisadas:

Site da BBC onde é narrada a morte de Roberto Marinho, e é feito referências ao documentário

http://news.bbc.co.uk/1/hi/world/americas/3130983.stm

Internet Movie DataBase – Para quem não conhece, uma das maiores bases de dados de filmes.

http://www.imdb.com/title/tt1356393/

Wikipedia

http://pt.wikipedia.org/wiki/Beyond_Citizen_Kane

http://en.wikipedia.org/wiki/Beyond_Citizen_Kane

Vale a pena ser visto, não que mostre nada que ninguém sabia, mas pelo ótimo trabalho de pesquisa realizado.

Uma pergunta, se até os malditos ingleses sabem a verdade, por que nós insistimos em camuflá-la?

Para  assistir, a melhor opção é através do google videos:

http://video.google.com/videoplay?docid=-570340003958234038

Propriedade intelectual na era da internet

Propriedade intelectual na era da internet

Se você navegar por entre os blogs, famosos ou não, você encontrará facilmente links para download ilegais de músicas e filmes.

Ilegal porque apesar de terem a diversão como objetivo, são produtos e por isso, pessoas e/ou empresas têm direitos sobre elas. Então o argumento dos blogs são que a Internet veio pra isso e que os gênios do mercado cinema/ fonográfico arrumem outras soluções como vender direitos ao jogo Guitar Hero.

O barato da história é que esses mesmo blogs sempre reclamam quando um outro blog copia seu post. Amaldiçoam-os com todas as teclas.

Essa é a hipocresia da era Internet.

As gírias atuais aplicadas no antigo testamento

As gírias atuais aplicadas no antigo testamento

Achei bem interessante a visão histórico-teológica que um primo meu apresentou num “ensaio”, a que por acaso tive acesso.

O texto na verdade é uma homenagem a um amigo, que fazia aniversário, onde explica de forma sublime uma passagem bíblica do livro do êxodo onde Moisés liberta e parte com o povo judeu do Egito em direção a Canaã, a terra prometida a Abraão, usando gírias e tendências pós-contemporâneas em sua construção gramatical.

O trecho encontra-se em seu original.

Uma historinha pra boi durmir

Era uma vez moisés… ai ele incano de liberta os escravos, ele tava lá pá de boa na maior sussa, mas não ele queria emoção e decidiu liberta os caras…e já aproveitando a data… chego lá junto a galera toda e falo: GALERA HJ É NIVER DO GUIGUI VAMO DA UMA FESTINHA LÁ EM CANAÃ!!!!
Ai chegando no mar vermelho os cara falo PUTA QUE PARIU MOISÉS TU É UM VIADO MESMO, NEM AVISOU QUE TINHA UM LAGO ENTRE A PASSAGEM… os caras muito fudido com moisés foi retornando pro egito, mas ai veio o exercito da rainha, MATA TODO MUNDO!!! ai os caras ficaram puta da vida ai… moisés no sufoco gritou: PUTA QUE PARIUUU VEI ABRE ESSA PORRA!!! ai todo o MUNDO paro e olhou… VEIIII O MAR ABRIU NO MEIOOOO. os caras sairam correndo e fuderam com os soldados da rainha.

Mistério manipulado

Mistério manipulado

Outro dia assistia a algum canal científico como Discovery ou National.

Mostravam eles que a planta do tabaco, quando atacada por lagartas, exalavam uma substância que atraiam vespas que atacavam as lagartas. E nos punham questões: Quando na evolução as plantas descobriram que substância atraia o predador de sua praga? E quando descobriu qual era esse predador?

Pois bem, fiquei intrigado, mas pensei.

Não é mais fácil acreditar que a planta do tabaco sempre exalou essa substância quando atacado por pragas e, aí sim, a vespa aprendeu que quando essa substância está no ar é porque daonde ela está sendo exalada há lagartas.

Conspirações: Tudo o que não querem que você saiba

Conspirações: Tudo o que não querem que você saiba

Dando continuidade a cultura bastante diversificada que comecei a trazer, apresento o livro:

Conspirações: Tudo o que não querem que você saiba do autor Edson Aran.

Para saber do que se trata o livro, vou reprozuzir uma parte do primeiro capítulo que é titulado: A história do mundo segundo as conspirações:

25.000.000 a.C – Surgem os primeiros primatas

800.000 – 250.000 a.C – O homu erectus do tipo neandertal se espalha pelo planeta

250.000 a.C – Alienígenas provocam a mutação genética do homu erectus

250.000 – 50.000 a.C – O homo sapiens substitui o neandertal como espécie dominante

100.000 a.C – Guerra entre as civilizações Lemúria e Atlântida. Derrotados, os lemurianos se refugiam no interior oco da Terra e criam o reino de Agharta

10.000 a.C – A Terra então sem Lua, captura o atual satélite causando grandes transformações no planete.

A Atlântida afunda

Alienígenas reptilianos entram em contato com humanos e geram uma linhagem híbrida

5.000 a.C – Surge a Suméria, primeira civilização humana segundo a historiografia oficial.

A cronologia termina em 2012 com o fim do mundo segundo o calendário Maia e o ressurgimento de Atlântida, passando por conspirações maçônicas, alienígenas, nazistas, romanas, norte-americanas…….

 

Boa leitura!

What the Bleep do we Know?

What the Bleep do we Know?

Hoje estou aqui para indicar um bom filme, na verdade, um documentário.

O nome é What the Bleep do we Know? O bleep aqui no Brasil seria o Beeeeeeep de quando alguém fala um palavrão na televisão. A tradução seria algo como Qual porra que nós sabemos? Ou algo similar.

O documentário reúne vários físicos, médicos, teólogos, geneticistas, psicólogos, psiquiatras entre outros, para debater temas como: o que é a realidade, a percepção do mundo a nossa volta, física quântica, a percepção de tempo e espaço dentre outras perguntas simples de serem respondidas.

Eu assisti e acjei bem interessante.

Creio ser difícil de achar numa locadora, desta forma, sugiro baixá-lo através de um bom tracker de torrent, como este:

http://www.mininova.org/tor/548405


Video
Format : MPEG-4 Visual
Codec ID/Hint : DivX 5
Duration : 1h 48mn
Bit rate : 762 Kbps
Width : 720 pixels
Height : 400 pixels
Display aspect ratio : 16/9
Frame rate : 29.970 fps
Resolution : 24 bits

Audio
Format : MPEG Audio
Codec ID/Hint : MP3
Bit rate : 32.0 Kbps
Channel(s) : 2 channels
Sampling rate : 44.1 KHz

Já a legenda pode ser encontrado facilmente no www.legendas.tv.
 
Divirtam-se.
Perguntas que nunca saberemos responder

Perguntas que nunca saberemos responder

– Uma pessoa que se diz cético, que acredita e volta toda a sua fé somente nos cientistas praticamente os endeusando. Essa pessoa ainda é cética?

– Se em vez de Benito, Mussolini tivesse seu primeiro nome Bonito, Bonito seria um nome feio?

– Qual o emprego de Ned Flanders?

Pobres humanos

Pobres humanos

Estréio aqui a mais nova categoria do Aleatorica: “Filosofia”.

Pensava como são pobres os humanos. Vejam bem que estranho:Quando acordam cedo, reclamam. Quando quebram o pé, reclamam. Quando lhe faltam dinheiro, reclamam. Quando acordam tarde, tem os pés saudáveis e são ricos, reclamam. Por que tanta reclamação?

E não adianta reclamar, porque todos nós reclamamos.

Seria esse o sentido da vida? Seria essa a felicidade do homem o ato de reclamar? Ou será que deveríamos ir mais a fundo? Por que se reclama? Por que se esperava algo que não foi o obtido?

Então a raíz da infelicidade humana é a criação de expectativa. Tudo o que fazemos, criamos uma expectativa. Por exemplo, compramos uma lamborghini, achamos que vamos ser os mais felizes do mundo e zás! IPVA de 200 mil reais. Isso certamente será convertido em reclamação.

Mas por que criamos tanta expectativas? Seriam culpas das propagandas e do cinema? Sim, possivelmente. Mas entramos num ciclo, porque possivelmente as propagandas e o cinema foram criados para suprir a infeliciade humana.

Pensando nisso, eu reparei que como consumimos produtos que não tem nada a ver conosco. Filmes de colégios americanos são sempre os mesmos: Armários nos corredores ambientam um lugar dividido entre os nerds e os populares, que são os jogadores de futebol e as líderes de torcida. As pessoas que escrevem no jornal da escola também são legais.

Aqui no Brasil não temos armários nos corredores.  Os jogadores de futebol normalmente estão na escola porque ganham bolsa, não há torcida e quem escreve no jornal da escola são os nerds.

Mas tudo isso acaba com a crise de 1 trilhão de dólares do EUA. Quem vai exportar tantos filmes? Só se for a Índia, que já tem seu próprio rambo.Então admiraremos limpar a bunda com a mão esquerda.

Conclusão filosófica sobre o assunto: filosofia nunca conclui nada.

Conclusão objetiva sobre o assunto: os humanos têm uma péssima expectativa, os brasileiros são idiotas, devemos investir no cinema nacional e não assistam o filme 13º andar de 2008, a não ser que vocês queiram ver um filme de suspense que se transforma num filme de terror e depois num de comédia e não é bom em nenhuma das três categorias.