Corte no 14º e 15º salários dos deputados e senadores. Qual a diferença?

Corte no 14º e 15º salários dos deputados e senadores. Qual a diferença?

Hoje a Câmara dos Deputados aprovou o fim do pagamento do que é conhecido como 14º e 15º salários para deputados e senadores.

Isso é uma mudança muito significativa, mas muitas dúvidas surgem em torno desse assunto. A que vamos abordar agora é  quanto seria necessário aumentar no salário dos deputados para equivaler ao valor que eles recebiam anualmente com o 14º e 15º salário?

O cálculo é simples.

Consideremos que o salário mensal do deputado seja 100%. Ou melhor 100, para facilitar o cálculo. Vamos multiplicar pelos 15 salários para descobrir quanto ganhavam anualmente:

100 x 15 = 1500.

Agora pegamos esse total e dividimos pela atual quantidade de salários que eles receberão, ou seja, 13:

1500/13 = 115,38 aproximadamente

Já que definimos o valor do salário inicial inteligentemente como 100, não precisa nem de cálculo. 15,38% é a porcentagem da diferença entre 115,38 e 100.

Então já sabemos, amiguinhos. Se houver um aumento de salário dos deputados em 15,38%, trocaram 6 por meia dúzia.

Mas vamos ser mais precisos.

Lendo a matéria, vemos que os deputados ainda receberão essa ajuda de custo no início e no final do mandato.

Os deputados têm 4 anos de mandato. Calculemos 4 anos x 13 salários + 2 ajudas de custo = 54 salários por mandato. Antes recebiam 60 (4 anos x 15 salários).

Usando o mesmo cálculo acima, descobrimos que a diferença cai para 11,11%.

Os senadores têm 8 anos de mandato. São 106 salários por mandato. Antes eram 120. A diferença é de 13,20%.

Concluímos que um aumento de 15% nos salários dos deputados e senadores mais do que compensaria a remeção da ajuda de custo do 14º e 15º salário.

Uma outra questão.

Lembremos também que o valor real que um deputado ou senador ganha vai muito além do que o seu salário. O valor é composto com auxílio moradia e ainda cobre despesas com veículos entre outros benefícios. Na prática,vamos ver quanto de significativo os deputados deixarão de receber.

Em 2010, a Superinteressante publicou uma reportagem que faz o cálculo de quanto um deputado ganha, o valor final, já descontando tributações, resultou em um recebimento mensal de R$ 166.512,09. Um detalhe que no ano da matéria, o salário dos nossos deputados ainda era de R$ 16.500,00, e não os R$ 26.700,00 atuais.

Já que alguns custo de benefícios dos deputados são imprevisíveis, visto que custos com despesa médica, por exemplo, não tem limite, uma simples regra de três nos ajuda a estimar quanto um deputado custaria hoje: R$ 269.446,80 mensais.

Agora ficou fácil de calcular.

Dois salários de R$ 26,7 mil a menos em R$ 3.233.362 anuais é apenas uma redução de 1,65% no custo dos deputados.

Esses são cálculos aproximados. Não use esses dados na sua pesquisa escolar, já que não incluímos, por exemplo, tributações sobre salários em alguns cálculos, que não deixa de ser custo para o empregador, mas volta para o próprio governo. O que é muito curioso. Não sei qual é a porcentagem exata, mas é algo como 10% do salário do deputado é retido direto na fonte para o pagamento do próprio deputado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.